verdes morros, choros demais

Aconteceu. A tão esperada transferência para o escritório na cidade maravilhosa. Alma solar, eles me disseram. - Você precisa passar um tempo meio aos verdes morros! Boatos que o som circula diferente pelos bairros. Madureira, em efervescência lo-fi, Catete, no desvio dos médios sonares da vizinhanças. Sem pensar duas vezes, cheguei. Tanto sal no cabelo, … Continue reading verdes morros, choros demais

passagem (para onde?)

Eu amo a rua [...] Para compreender a psicologia da rua não basta gozar-lhes as delícias como se goza o calor do sol e o lirismo do luar. É preciso ter espírito vagabundo, cheio de curiosidades malsãs e os nervos com um perpétuo desejo incompreensível, é preciso ser aquele que chamamos flâneur e praticar o … Continue reading passagem (para onde?)

sugestões para presentear um por-vir

Ah, o lixo eletrônico. Tão inofensivo, discreto, peculiar. De vez em quando escapa um, dois, spams malditos. Mas tudo bem, lidamos. Recentemente, os e-mails entraram na lista dos palimpsestos (já era hora). E fica claro que o lixo eletrônico, como esse amontoado de texto-sem-uso, propagandas enganosas, correntes de família (daquelas que ainda restam dos anos … Continue reading sugestões para presentear um por-vir

a poção do amor que não vai na geladeira

É impressionante a falta que sexo faz. A inércia é tanta que até esqueço de tomar meu anticoncepcional. Ato falho. Curiosa essa re-mitificação da relação homem-mulher-coito. Homem-feroz-ativo, mulher-romance. Mulher-útero-tesão, homem-sei lá. O esquecimento do anticoncepcional é um sinal claríssimo dessa abstinência. Falta de toque, pela retomada de um consenso de compromisso, atualizada no scroll do … Continue reading a poção do amor que não vai na geladeira

sobre o tal palimpsesto, motivo atraente

Meu post interessante começa por aqui (onde também começo a me inscrever online). A retórica do palimpsesto, esse pergaminho reescrito, esse papel reutilizado, tantos documentos apagados, transformados em outros, outros tempos, outras coisas, casas, incêndios, rascunhos sobrepostos, epígrafes injustas, sujeira, pó. Tanto pó. Montanhas e mais montanhas de pó histórico, imaginário, tipo a bíblia, que … Continue reading sobre o tal palimpsesto, motivo atraente